Uma Noite

18 out

Talvez aquilo fosse um erro.

Ela sentia as mãos dele por seu corpo. As línguas entrelaçavam-se. A cama era macia. Ela deveria parar, mas não conseguia, não queria.

Ambos estavam ligeiramente bêbados, mas ela não se importava com isso nem com a grande possibilidade de ele não se lembrar de nada no dia seguinte. Só queria, por uma noite, sentir-se amada. Havia algum problema nisso? Não, ela pensava, é claro que não. Quando se vive num mundo de falsidade, brigas e bullying, não é pecado querer um pouco de felicidade. Uma felicidade passageira, sim, mas suficiente.

– Você é linda – ele murmurou dando beijos molhados no pescoço dela. Devia estar muito alterado.

– Não sou – ela disse num fio de voz, não sabendo ao certo se segurava lágrimas ou gemidos.

– Você é – Ele contemplou o rosto dela e ela quis se perder naqueles olhos azuis. – Nunca pense o contrário, você é.

Era estranho que ele estivesse sendo tão gentil;  era brincalhão e bobo, mas nunca atencioso. Ele tirou a camisa dela e a dele em questão de poucos segundos, e ela nem pensou em impedir.

– Se a gente t-transar – Agora era certeza, ela estava segurando lágrimas. -, v-você promete… você promete que não vai ser só isso?

– Claro que prometo – ele sussurrou novamente, porém não mais olhando para ela; estava muito ocupado tentando encontrar o fecho de seu sutiã.

Talvez ele estivesse mentindo ou não tivesse noção do que dizia. Talvez amanhã ele fosse olhá-la da mesma forma que a olhara nos dias anteriores. Talvez aquilo fosse um erro, mas era um erro dela e só dela. Um erro que seria sua lembrança de um amor correspondido, mesmo que só por uma noite.

Anúncios

13 Respostas to “Uma Noite”

  1. oissaht 18/10/2010 às 20:43 #

    Oi, muito legal esse conto. Bastante sútil, prende a gente e no final ainda fica um gostinho de quero mais.
    Gostei d+…

  2. Giovana 14/11/2010 às 15:22 #

    muito bom, muito mesmo. o fim sem o desfecho completo foi ainda melhor. adorei

  3. Flávio Jr. 14/11/2010 às 15:23 #

    Gostei bastante, Mari! Concordo com o comentário do oissaht… sua escrita prende bastante. Eu fiquei na expectativa do que iria acontecer. E talvez o fato de ser curto deixa mesmo a vontade de quero mais!

    Parabéns 🙂

  4. Daniel 14/11/2010 às 15:30 #

    Se eu fosse você, dava um descanso nos romances e investia nos contos.

  5. Cherry 16/11/2010 às 0:07 #

    OMFG, que perfeito! Eu já me senti assim algumas vezes… “Só queria, por uma noite, sentir-se amada.” >:
    Muito bom mesmo, como já disseram, “prende a gente e no final ainda fica um gostinho de quero mais”. Adorei! ❤

  6. Nah Destro 25/11/2010 às 0:48 #

    Adoro o seu jeito de descrever, adoro mesmo… esse conto é simplesmente uma delícia para se ler e reler, algo como o prefácio dos Marotos, que a gente relê inúmeras vezes como se esperasse extrair algum detalhe novo a cada leitura *-*
    Já dei minha opinião inteira por msn, então não jogarei mais confete :B
    Mando AQUELE joinha para ‘o de baixo’ 😀
    E uma ótima carreira para você, Mari, admiro sinceramente seu talento :]

  7. Dani 28/11/2010 às 3:05 #

    Nina, que conto incrível.
    Não tenho mais nenhum comentário que seja diferente dos demais, ficou realmente bom.
    É a realidade de muitas garotas.

  8. sheisaqueen 03/12/2010 às 2:20 #

    Eu estou apaixonada eternamente por esse conto Rina. Seriously.

    <33

  9. Thiago 03/12/2010 às 3:17 #

    Você escreve muito bem, um baita talento. Prende do início ao fim, tem um desenvolvimento agradável, tornando a leitura deliciosa, genial. Queremos mais!

  10. Aline 29/12/2010 às 6:05 #

    Há! Ganhei da Danda, serei o décimo comentário! er, a não ser que o WP dê pau ou vc autorize o comentário dela primeiro, mas enfim. Marina, Parabéns! O seu conto é tão bem escrito que encanta a gente durante a leitura. Estou agoniada para saber o final, escreva a continuação!

  11. Larissa França 10/01/2011 às 7:04 #

    Você tem uma habilidade incrível com contos. Já foi dito tudo o que eu poderia dizer. Apenas reafirmo o que Dan disse:

    Se eu fosse você, dava um descanso nos romances e investia nos contos.

    Wetkisses :*

  12. Bárbara 15/03/2011 às 22:21 #

    Você tem uma habilidade incrível com contos. Já foi dito tudo o que eu poderia dizer. Apenas reafirmo o que Dan disse:

    Se eu fosse você, dava um descanso nos romances e investia nos contos. +1

  13. Gabriel Amaral 22/03/2011 às 17:48 #

    Oi Marina! Gostei bastante desse seu conto. É, como já disseram, bem sutil e ao mesmo tempo prende a atenção.

    Você demonstra muito bem os sentimentos dos personagens, sem ser de forma grosseira (acho que já disse isso nos comentários dos outros contos).

    Mas enfim, adorei o final. Realmente deixa o leitor com vontade de ler mais, de saber o que vai acontecer com a personagem.

    Gosto também do jeito que você repete a primeira frase do conto no final, retomando a idéia inicial (tanto que já fiz isso nos meus próprios).

    Parabéns e continue escrevendo! =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: